82


“Cada minuto de espera vale a pena quando você sabe que está rumando para o que é certo”, pensei, embora o vento soprasse corajosamente e eu fosse apenas perguntas sem respostas. No meu coração, eu sabia que não havia outro caminho mas o de falar da verdade que havia aprendido como uma criança e entendido como um homem.
Eu fui o último a vir. Eles não me conheciam por meu nome. Eles não pareciam sequer me ver diante deles. E eu havia vindo fazer o que era certo quando era nada mais que um silente e pequeno indivíduo com um cérebro operante e algum tipo de expectativa persistente quanto a encontrar respostas. Como tornar esta mesma companhia minha mais desejável para mim mesmo era um obstáculo desafio. Havia questões não faladas, de fato. A verdade que vinha mantendo comigo mesmo pela timidez de muito antes não mais parecia calmamente portada dentro das fronteiras estabelecidas muito antes pelo corpo e a alma. Em algum ponto, tão sozinho e inquieto quanto me sentisse, uma resposta muito tímida acabou por surgir. Sob estas circunstâncias em tal futuro, por um momento me senti impotente como alguém possa se sentir sem amor, perdido como alguém possa se sentir sem paz. Compreender as promessas de bênçãos futuras estava longe de ser fácil.

 “Every minute of waiting is worth it when you know you are heading for what is right”, I thought, even though the wind blew boldly and I was just questions without answers. In my heart I knew there was no other way but that of speaking of the truth I had learned as a child and understood as a man.
I was the last to come. They would not know me by my name. They didn’t seem to even see me before them. And I had come to do what was right when I was no more than a silent, small individual with an operating brain and some sort of persistent expectation as for finding answers. How to make this very company of mine more desirable for myself was an obstacle challenge. There were matters unspoken indeed. The truth I had been keeping to myself out of the shyness of long before, no longer seemed calmly held within the boundaries established long before by the body and soul. At some point, as alone and restless as I felt, a very shy answer turned out to break through. Under these circumstances in such future, for a moment I felt powerless as one may feel without love, and lost as one may feel without peace. Understanding promises of future blessings was far from easy.


~
https://www.leiameporfavor.com/p/arquivo.html

Comentários