78


Mensagem n° 78: Trata-se do relato de um distraído 
   Não que ontem me tivesse sido alertado que os fantásticos pedidos chegariam com certo atraso. Não esperava menos que um extravio. Desde que os instrumentos em toda a sua magnífica tecnologia de fato chegaram, tomaram-me algumas tardes, e nas demais atividades não me encontravam os outros como antes. O encanto no trabalho tecnológico, no entanto, se desfez como a gota de cristal que quebrou à primeira queda. Nisto me ative a um pensamento outrora distante que então entoou uma canção que dizia que era mais fácil bater em retirada. E, então, na outra porção de gotas de cristal surgiu uma ranhura que olhei. Distraí-me então de paisagem qualquer para alguma rememoração pintada de arco-íris, o que me foi recorrente então e então, e que se despediu em forma de fantasia tão logo eu voltasse às atividades de uma motivação prévia ainda a esses encantos.

Comentários