81



O que é isso que não um mal-entendido?
Ninguém entende acuradamente o que acontece dentro da minha cabeça
nas imagens da mente
que entretém mais do que se é capaz de colocar em palavras.
[Consequentemente, falarei palavras de tal vazio.]
Agora é tempo de que eu lhes diga de novo, e se nada disso fizer sentido

“Por favor encontre anexo um pássaro.”

Por favor chame-o de biguá
como classificado muito antes de fazermos,
tu e eu,
qualquer som nesse mundo.
Por favor deixe-o voar - e o meu mal entendido.
Eu perto de mares revoltos o havia conhecido.
E até que acorde de meu tão insigne estado de pensamentos,
chama-me de Biguá.
[Já a penugem o protege

“Crá
  crá
  crá
  crá”]

- se voo distante
um pensamento encontra-me
no íntimo se compreendem os voos.


What is it but a misunderstanding?
No one understands accurately what happens inside of my head
at the images of mind
which entertains more than one is capable to put into words.
[Therefore, I will speak words of such emptiness.]
Now it is time for me to tell them again, and if none of this makes sense

“Please find a bird attached.”

Please call it neotropic cormorant
as classified long before we made,
thou and I,
any sounds in this world.
Please let it fly - and so let my misunderstanding.
Close to rough seas was our first meeting.
And till I wake up from my distinguished state of thoughts,
call me Neotropic Cormorant.
[Already his down protects him

“Crah
  crah
  crah
  crah”]

- if I fly away into the distant
a thought finds me
one's comphehension of flights is intimate.



~

Comentários