14

      

Naquele dia, vi pessoas empurrando geladeiras nas ruas para levar a algum lugar novo. Vi máquinas que eram enormes procurando por partes que fossem descartáveis para o descarte de objetos do último andar de um prédio. Todas as pessoas estavam sendo expulsas de suas casas.
Acho que isso é o que o cenário de um abuso poderia parecer. Um mundo em pedaços com possivelmente nenhum lugar para ir. No entanto, ouvi aquela velha música de novo que não era a mais doce, mas falava de sobreviventes. Sempre a ouviria e costumava pensar que você cantava aquela canção e muitas outras, porque estava lutando também. O lado bom nunca era realmente a questão. Você encontrou a luz. Aonde foi depois?

Não me acostumo às vozes
Dentro de minha cabeça
Elas dizem que sou mau
A maldade me tocou
E envolveu a minha alma
Não me deixa ir

Há milhares de garotinhos e garotinhas por aí e podemos nos perguntar aonde vão depois que sobrevivem às memórias de um abuso prévio pelo qual passaram. Você daria a muitas pessoas uma canção “quando a parte pior de acabar era começar de novo”. O que viria depois? Doenças em seus corações e almas ou uma passagem química para um deserto infindável?

Você estava ausente quando ouvi
“Dê-me a força do sol nascente
Dê-me a verdade das palavras não cantadas”

Depois que esse portão é aberto, não há volta. Morríamos um pouco toda vez que lembrávamos os Tempos da Maldade. Eram pequenos pedaços mortos, de tempos sombrios.


 


        

That day I saw people pushing refrigerators on the street to take them somewhere new. I saw machines that were huge searching for parts that were disposable for the disposal of the objects of a building’s top floor. All people were being expelled from their houses.
I guess that was what the scenery of an abuse could look like, a broken world with possibly nowhere to go. However, I heard that old music again that was not the sweetest, but spoke of survivors. I would always hear it and I used to think that you would sing that song and many others because you were fighting, too. The silver lining was never really the point. You found the light. Where did you go to after?

Cannot get used to the voices
Inside of my head
They say I am bad
Evil has touched me
And involved my soul
It does not let me go

There are thousands of little boys and girls out there and we might ask ourselves where they go to after they survive the memories of a previous abuse they went through. You would give many people a song “when the worst part of ending was starting again”.  What would come after? Diseases in their hearts and souls or a chemical ticket to a neverending desert?

You were gone when I heard
“Give me the strength of the rising sun
Give me the truth of the words unsung”

After that gate is open, there is no turning back. We died a little bit every time we remembered Evil Times. They were small dead pieces from somber times.
  

Comentários