104

 

Tenho algo a dizer, mas não escute. Estou com os globos de plástico que giram de brincadeira bem aqui e nada mais ou muito além. Alguns goblins visitam, depois os leprechauns de sábado que vêm, como os primeiros, de longe; daqui talvez sacis. Eu prometo, isso que vou dizer, não me escute, serão alguns vazios. Mais tarde eu precisarei que você venha até aqui para ver se está tudo bem arranjado, depois de Saci ter-se ido com os companheiros. Talvez eu só queira não dizer, por fim, que tudo aponta para uma promessa antiga de que me tenho esquecido com o passar dos anos com a prática de viver e de às vezes jogar Vivente, outro dos jogos da vida. A promessa de Deus é um lugar no mundo que faz sentido. Conversamos outro dia sobre o restante do mundo de tigelas de barro toscas? A artesania, aliás, longe do ofício perdido é aquele tipo de coisa que sequer encontrei um dia, estando ocupada em pensá-la ao invés disso. (...)

 

 ~


Comentários